Dia 17, no Desportivo de Monte Real, elementos da Escola DENTO SHITO-RYU, liderados pelo Mestre Carlos Pereira, deram inicio a uma serie de treinos denominados de “Budo”. Treinaram e tiveram a oportunidade de conhecer neste primeiro treino, o Karate Goju-Ryu de Okinawa praticado e ensinado pelo Sensei Nuno Cardeira 5ºDan. No treino que teve uma duração de cerca de duas horas, participaram: Eduardo Martis – 2ºDan, Joaquim Ferreira – 2ºDan, Carlos Matias – 1ºKyu, Manuel Ramos – 1ºDan, Miguel Costa – 1ºDan, Marilia Lopes – 1ºKyu, João Bengaló – 1ºKyu, Marisa Silvestre – 3ºKyu, Jorge Lee – 1ºDan, Mª Dantas – 5ºKyu, Joaquim Gomes – 1ºKyu e Joana Dantas – 5ºKyu.

O treino (magnífico), foi baseado nas bases do Goju-Ryu tendo em vista a preparação para os bunkais e defesa pessoal, e ainda o estudo das katas Tensho e Seiyunchin. Antes do treino o Sensei fez ainda uma breve introdução ao Goju-Ryu.

Goju-Ryu é o nome dado por Chojun Miyagi na transição da década 20 para a de 30 durante o século XX à escola de Karate que funda.

No termo “Goju-Ryu”, “Go” significa duro ou forte, “Ju” significa suave ou flexível, e “Ryu” Escola.

Existem várias versões sobre a data precisa de surgimento do nome.

A versão mais vulgarizada suporta-se no facto de C. Miyagi ter sido convidado para ir demonstrar em 1928 no Dai Nipon Butoku Kai em Kyoto a arte então denominada geralmente por to-de (mão da china), ken-po (a via do punho – numa leitura Japonesa dos kanji chineses que se lêem quan-fa) ou kara-te (mão vazia – que será o nome a impor-se genericamente após acordo entre mestres de Okinawa em 1936). Em virtude da impossibilidade de Miyagi ir a Kyoto, é Jin’an Shinzato (um dos melhores alunos de Miyagi, malogradamente desaparecido em 1945 na Batalha de Okinawa) que o substitui. Quando Shinzato é questionado por outros participantes sobre o tipo de escola que praticava, resolveu denominá-la como han-ko-Ryû (escola semi dura). Após este episódio, Chojun Miyagi adopta definitivamente o nome Goju-Ryu em 1929 (LOMBARDO, 1993). Outra versão refere que esse nome foi adoptado mais tarde: 1935 (TOKITSU, 1994, p.95).

É um facto que C. Miyagi no seu excepcional livro escrito em 1934 (Karate Do Geisetsu numa tradução de P. McCarthy; Karate-jutsu gaisetsu – Explicação geral sobre a arte do Karate – numa referência de K. Tokitsu, p. 86), refere que o Goju-Ryu karate kenpo se desenvolveu com base no estudo aprofundado de um sistema Chinês de Fuzhou (MIYAGI, 1934, trad: 1993, p. 16).

Assim, a data da denominação do estilo poderá ser considerada a de 1934, suportada pelos escritos do próprio fundador.

O Karate Do Goju-Ryu é uma das escolas mais influentes no progresso mundial do Karate, tendo-se mantido o seu ensino em Okinawa, expandido notoriamente na ilha principal do Japão, no Hawai, Estados Unidos, Europa e em todo o mundo. Tal facto deve-se, sem qualquer dúvida, ao papel de Chojun Miyagi e de todos os que com ele acreditaram e acreditam num Karate ao serviço do desenvolvimento humano nas suas diversas facetas.